Cineclube – 20/10

DIA 20/10 – Sábado, a partir das 18h
Cineclube – 2º Semestre de 2018

NUNCA ME SONHARAM: JUVENTUDE EM PAUTA

Com o desejo que tematizar o desalento e a capacidade de resistência da juventude brasileira (e do mundo), deparamo-nos com o emocionante documentário Nunca me Sonharam que nos fornece o título da programação desse semestre. Trata-se de uma questão crucial para a psicanálise: o que será de nós se não formos mais capazes de sonhar? Ou melhor, que futuro espera nossa juventude se não reconhecermos nela a possibilidade de sonhar algo que nos transcende? Se não acreditarmos que está na juventude a potência de trazer o novo?

EXIBIÇÃO:

AUSÊNCIA

Direção: Chico Teixeira
Duração: 1h 17min
Nacionalidade: Brasil, Chile, França, 2014

Sinopse:
Serginho (Matheus Fagundes) é um adolescente que, após o pai sair de casa, vê as suas responsabilidades aumentarem. O garoto acaba tomando para si o cuidado com a mãe (Gilda Nomacce), alcoólatra, e desenvolve um relacionamento protetor com o irmão mais novo. Ele trabalha em uma banca de feira junto com o tio, é também na feira que trabalham seus dois amigos, Mudinho e Silvinha, com quem divide seus sentimentos e intimidades. Ao fazer entrega de verduras para Ney (Irandhir Santos), chamado de “professor” por Serginho, o garoto estabelece uma relação afetuosa com aquele que o ajuda com o dever de casa, uma forma de suprir a ausência do pai. A confusão entre o despertar sexual, típico da sua idade, e a carência familiar faz o garoto se dar conta do sentimento de abandono que tomou conta de sua vida.

Comentador: Silvia Alexim Nunes – Doutora em Saúde Coletiva, IMS/UERJ, Pós-doutorado em Saúde Coletiva, IMS/UERJ. Professora de Psicologia Médica da Faculdade de Medicina da Universidade Estácio de Sá. Psicanalista, membro do EBEP. Pesquisadora do grupo Epos – genealogias, subjetivações e violências do IMS – Instituto de Medicina Social da UERJ. Editora executiva da Revista Epos. Tem experiência na área de Psicanálise, Psiquiatria, Psicologia Médica e Saúde Coletiva, com ênfase nas áreas de história da psiquiatria e psicanálise, psicanálise e cultura, sexualidade e gênero, feminilidade, psicologia médica e relação médico-paciente.

O EBEP estará sempre aberto a partir das 17h45. O início da exibição do filme será às 18h.

  • Filiação semestral: R$ 80,00
  • Participação avulsa: R$ 25,00