Curso - 09/03

Abordagens da transferência para além da representação: Sentir com, empatia, contágio
Professor: Eliana Schueler Reis, psicanalista, membro do EBEP.
Horário: Sexta-feira, 14h às 16h
Periodicidade: Quinzenal
Início: 09/03/2018

Valor por aula: R$60,00
Forma de pagamento: Mensal, na primeira aula de cada mês

Calendário provisório:
Março – 9 e 23
Abril – 6 e 27
Maio – 11 e 25
Junho – 1, 15 e 29

Neste curso pretendemos explorar as noções de ‘sentir com’, ‘empatia’, ‘contagio’ como modos de abordar o campo transferencial. Consideramos que marcas traumáticas intensamente cravadas nos sujeitos, encontram-se no corpo e podem ser acessadas como registro mnêmico sensorial pela transferência. Pensamos a noção de “sentir com”, cunhada por Ferenczi, como a capacidade do analista sentir o outro, mas também de sentir a si próprio e acompanhar as oscilações, acelerações e lentidões em seu corpo sob o efeito da presença do outro.

A transferência sai do campo exclusivo de ativação de antigos clichês estereotípicos ligados a representações infantis, para um plano de atualização de estados afetivos ligados à situação analítica. O analista se depara aqui, com uma inquietude que transita facilmente entre prazer e dor. Cabe ao analista deixar aflorar a capacidade de sentir com e ser contagiado pela inquietude sem tentar aplacá-la através de uma organização significante.

Nesta mesma direção vamos pensar a relação transferencial como processo de singularização (Guattari), enquanto marca diferencial da experiência compartilhada, utilizando também as noções de uso de um objeto (Winnicott), formas de vitalidade e sintonia afetiva (Daniel Stern) como balizadoras de nossa investigação.